ortodontia

Do rudimentar ao tecnológico, a evolução dos aparelhos ortodônticos

Os primeiros aparelhos ortodônticos mais pareciam objetos de tortura. Foi no século 18 que o francês Pierre Fauchard criou o bandeau, feito com metal pesado e em formato de ferradura. Já o arco extraoral, utilizado por fora da boca para frear o crescimento da mandíbula, surgiu 1866. Incômodo e extravagante, o acessório seguiu firme aterrorizando crianças e adolescentes até a década de 90.

Base dos aparelhos fixos, os braquetes só chegaram em 1928, pelas mãos de Edward Angle. Não foi um processo rápido, mas em 1997 a tecnologia finalmente aposentou o sorriso metálico. Hoje, os alinhadores ortodônticos são móveis, transparentes e personalizados. Entre outros avanços, o paciente pode conferir na tela do computador o resultado final do tratamento já na primeira consulta. Veja alguns marcos dessa história.

Em 1728, o cirurgião dentista francês Pierre Fauchard desenhou o primeiro aparelho reconhecido pela classe ortodôntica, o bandeau. A tira modelada em forma de arco – ou seria uma ferradura? – foi projetada para expandir e alinhar a arcada.

Leia mais: https://revistagalileu.globo.com/Publicidade/Invisalign/noticia/2019/01/do-rudimentar-ao-tecnologico-evolucao-dos-aparelhos-ortodonticos.html

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter